Parto Humanizado

Este tema tem sido bastante discutido e tem sido implementado em alguns Estados do Brasil. É um assunto que temos que tratar e implementar com muito cuidado, por envolver Vidas. Existem várias correntes de ideias que o cercam e todas devem ser encaradas com técnica, bom senso e respeito, sempre.

Assistência médica especializada, equipe de enfermagem competente e humana, ambiente acolhedor, equipamentos adequados e em boas condições, compreensão, carinho, paciência e muita empatia de todos os participantes com a Mãe. São alguns requisitos que devem existir durante um Parto Humanizado.

O Ministério da Saúde manifestou-se através de Portaria 371/2014, que trata de diretrizes para atenção integral e humanizada ao recém-nascido no âmbito do SUS. Este normativo estipula algumas condições que orientam médicos, enfermeiros e pacientes sobre alguns pontos que envolvem este assunto. Mas trata-se de “teoria”, as ações na prática ainda precisam evoluir. O fator cultura, conhecimento e amor ao próximo ainda pesam na vida prática e são essenciais para tornar normativos legais uma realidade.

Ainda precisamos evoluir muito neste tema. Humanização de parto é ter obstetras e equipe médica competente e acima de tudo paciente e respeitadores? É contar com equipe de enfermagem competente e educados? Sim! Estas e outras questões envolvem este tema. Porém, hoje não encontramos respeito, equipe capacitada, infra-estrutura adequada, informação correta, educação e serviço de qualidade no momento de um parto, em muitos hospitais públicos e particulares.

Veja a Portaria do Ministério da Saúde, abaixo, para conhecer o que temos de legislação sobre este assunto e podermos exigir um melhor atendimento e respeito às Mães, bebês e papais. Assim, estaremos construindo uma sociedade e uma cidade mais Humana.

Portaria Ministério da Saúde 371/2014 – http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2014/prt0371_07_05_2014.html

Anúncios