Por que Amamentar?

Para este gesto de Amor, o casal precisa acreditar no ato de Amamentar. É importante que ambos conheçam a importância do ato, as transformações no corpo da mulher e as mudanças que ocorrem. O leite materno é o melhor alimento para a criança em seus primeiros dias de vida. E deve ser exclusivo desde o nascimento até os 6 meses, quando inicia-se a administração dos alimentos aos poucos.

São inúmeras as vantagens do Aleitamento Materno:

Para a mãe, ela se beneficiará com a involução uterina após o parto; redução de seu peso corporal; redução da probabilidade de câncer de mama; e maior ligação física, psicológica e afetiva com seu bebê;

Para os bebês, eles estarão protegidos contra doenças infecciosas, alérgicas, neoplasias, desnutrição, problemas motores e orais; e maior ligação física, psicológica e afetiva com a mamãe;

Para a família, maior economia e união entre pais e filhos.

O leite materno apresenta algumas classificações:

Colostro: consiste na primeira secreção das glândulas mamárias, na primeira semana pós-parto. Tem cor amarelada, cheiro forte e pegajoso. É o mais importante e rico para a criança, conhecido como uma vacina para o bebê, onde a mamãe imunizará seu bebê contra doenças e o fortalecerá para receber seu primeiro alimento.

Leite de Transição: Contém alto teor de proteínas, maior lactose, vitaminas, minerais e gordura. Começa a deixar a aparência amarelada e grossa, pela coloração branca e mais fina.

Leite Maduro: É branquinho, contém todos os elementos de proteção contra infecções e os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento da criança.

Leite do final: Apresenta mais gordura.

Como funcionam as Mamas?

O estímulo da sucção do bebê, faz com que o cérebro libere prolactina e ocitocina, produzindo e liberando o leite. É a sucção pelo bebê que estimulará a produção e manterá esta produção de leite.

Nos primeiros dias pós-parto as mamas produzem somente o colostro. Do 2º dia até o 6º dia pode ocorrer a APOJADURA (descida do leite). Onde as mamas ficam quentes, dobram de tamanho, ficam doloridas e endurecidas. Em alguns casos, do 7º ao 10º dia, a produção de leite ainda é superior à necessidade do bebê, o que pode levar ao aparecimento de traumas e problemas com as mamas. Como ingurgitamento mamário e traumas nos mamilos.

Como cuidar das mamas?

Na gestação, não utilize cremes/óleos hidratantes nos mamilos, somente na pele da mama, mamilos Não! Exponha seus mamilos ao sol diariamente.

No pós-parto, ofereça o peito ao bebê assim que o receber, este simples ato já estimula a produção e aumento o laço afetivo; lave as mãos com água e sabão após a troca de fraldas, antes de amamentar ou tocar as mamas; Não limpe seus mamilos com nenhum produto, o banho diário e sutiã já é suficiente; massageie e ordenhe suas mamas antes de amamentar; Posicione corretamente seu bebê para mamar.

Qual a posição correta para amamentar?

O bebê deve ser colocado com o corpo ereto, leve o bebê até sua mama, e não a mama ao bebê;

A barriga da mamãe deve ficar de frente para a barriga do bebê;

A cabeça do bebê deve apoiar-se na articulação do braço com antebraço da mamãe;

O bebê deve abocanhar toda a aréola ou grande parte dela. o queixinho dele deve encostar na mama da mamãe;

Os lábios do bebê devem ficar para fora, tipo boquinha de peixe;

Para retirar o bebê da mama da mamãe, introduza seu dedo mínimo no cantinho da boca do bebê, delicadamente;

Não deixe que outra mulher amamente seu bebê!

Ingurgitamento mamário consiste num dos principais e usuais problemas da amamentação. Necessita de assistência rápida e de profissional qualificado para prevenir mastites, rachadura dos mamilos, diminuição da produção de leite e o desmame precoce. Sintomas: aumento do volume das mamas, dor, calor, vermelhidão, endurecimento pontuais ou generalizado da mama. O que fazer? procure seu obstetra, enfermeira especialista em amamentação ou alguém do banco de leite. Mantenha-se calma; use sutiã adequado e corretamente para manter firme e suspensas as mamas; massageie e ordenhe a região da aréola antes de amamentar; posicione corretamente seu bebê; Amamente sempre; Não use calor sobre as mamas, pois isto aumenta a produção e o ingurgitamento.

Os traumas mamilares consistem nas rachaduras dos mamilos. Neste caso não use compressa quente/fria; Alterne a posição de amamentar; Massageie a região areolar com a ponta dos dedos indicador e médio em movimentos circulares; Deixe as mamas pegarem sol e arejadas; Não use cremes; verifique a pega de seu bebê se está correta; use concha de proteção até a cura.

Mastite processo inflamatório agudo que pode aparecer na 2ª ou 3ª semana pós-parto. Sintomas: Nódulo duro e vermelhidão nas mamas, febre, calafrios, cafaleia, mal estar e falta de apetite. Procure urgentemente seu médico; mantenha a amamentação sob livre demanda e massageando sempre as mamas.

Tempo de mamada: varia de bebê para bebê. Você com o tempo perceberá quando seu anjinho estará satisfeito, porém em média, de 15 a 20 minutos é a duração de uma mamada. e no máximo 50minutos.

Amamente bastante num peito, em seguida ponha o bebê para arrotar. Na próxima mamada, ofereça a outra mama, da mesma forma.

Em geral, a capacidade de mamar do bebê, fica em torno de 30ml por kg de peso. Podendo variar de criança para criança, isto é só uma base, média.

Cólicas – há uma verdadeira “celeuma” sobre este assunto também. Há quem diga que o problema está no ambiente e não na alimentação da mãe. Enfim,….

Em média, o bebê perde até 10% do seu peso ao nascer. Mas deve recuperar em 10 dias esta perda.

Os bebês podem defecar até 08 vezes ao dia ou até passar 07 dias sem o fazer, ainda é considerado normal.

Para saber se você está amamentando bem, observe se seu bebê dorme bem, o intestino dele funciona bem, e se faz xixi de 05 a 06 vezes ao dia. Isto tudo é um parâmetro, e não uma verdade absoluta, engessada. Ninguém melhor que você, mamãe, para saber se seu bebê está bem, saudável e satisfeito.

Lembre-se: Ansiedade, cansaço, dor, nervosismo prejudicam a produção do leite. Por isso, mantenha-se calma e num ambiente tranquilo, saudável e amoroso.

A massagem das mamas deve ser sempre com os dedos indicadores e médio, em movimentos circulares, no sentido da aréola subindo pela mama, se necessário até embaixo das axilas se houver glândulas ingurgitadas.

Anúncios

Quanto tempo você amamentou?

Este período é um período mágico e de extrema intimidade entre mães e filhos. E somente esta união e percepção mútua que é capaz de determinar o tempo de amamentação. Claro que uma infinidade de fatores, situações e acontecimentos interferem, porém, mãe e filho sabem quando parar.

Ou melhor, a amamentação nunca acaba. Pois amamentar é amar, é doar, é alimentar, é auxiliar, é dar a Vida…e Mães permanecem fazendo isso o resto de sua vida.

😉

Campanha Nacional de Amamentação

Mamães

Estamos na Campanha Nacional de Amamentação 2012. É um incentivo do Governo Federal visando a redução da mortalidade infantil e um aumento da qualidade de vida de nossas famílias e preciosidades.

Amamentar é introduzir milhares de anticorpos essenciais em nossos pequenos, protegendo-os e tornando-os fortes para toda a vida deles.

Amamentar é introduzir todos os nutrientes essenciais e vitais que nossos pequenos precisam naquele momento de transformação e crescimento.

E para mim Amamentar é: Uma benção; é ser Natureza; é sentir a presença de Deus;
é sentir a perfeição da Natureza; é Amor; é doação verdadeira; é ser Mulher; é Amar; é Vida.

Amamente sempre e o máximo que puder.

Doe Vida. Doe leite materno

Não tem prazer maior que o da Amamentação. Você se sente o ser mais importante do Mundo, pois foi feito para alimentar um ser único, que depende daquele alimento seu para se fortalecer, desenvolver e crescer.

Através do leite materno alimentamos e imunizamos nossos filhos. Imaginem quão rico é o leite materno!!! Ele é capaz de nutrir seu bebê por até seis meses!!! exclusivamente!!!

O prazer da Doação de leite também é enorme. Pois através deste gesto você continua a salvar vidas e distribui saúde. Só quem doou e precisou de um leite materno doado sabe a importância deste gesto de Amor.

Em alguns Estados o Corpo de Bombeiros assume a logística de transporte do leite doado até o Banco de Leite, em Manaus acredito que o processo está sob responsabilidades dos Bancos de Leite. Abaixo segue telefones para realizar a doação para quem interessar.

Nunca devemos esquecer da higiene no momento da coleta, armazenamento e transporte do leite. Assim garantimos um leite saudável para um ser muito necessitado!!!

 

Doe Leite Materno!! Isto é Amor!!

Banco de Leite da Maternidade Ana Braga. Fone: 3214-9089

Bancos de Leite do Amazonas: 3429-6821 / 3249-6823 / 3249-6824

 

Mitos e Verdades da Amamentação

Muitos são os mitos que rondam a amamentação. Porém temos que ter consciência de que são somente mitos e crendices pois atrapalham bastante a saúde do bebê, mamães e toda a sociedade.

Muito se fala em “leite fraco”. Ao ouvir isto fui procurar em livros especializados, autores renomados e estudiosos competentes a opinião sobre este mito. Simplesmente, em todas minhas fontes, todos foram unânimes em dizer: “Não existe leite fraco”. E se pararmos para pensar não existe mesmo. O leite materno contem TODOS os nutrientes necessários para o bebê viver saudavelmente e protegido até seus 6 meses de vida. A mãe deve se alimentar muito bem, com alimentos saudáveis, naturais e que fortaleçam seus sistema imunológico e seu corpo para produzir um bom alimento para seu filho e manter seu gasto de energia normal. A mamãe também deve ingerir bastante água, líquidos pois estes auxiliam na produção de leite. Quanto mais água bebemos mais leite produzimos. Isto tudo eu mesma comprovei na prática. Amamentei até os 6 meses, minha bebê alimentava-se exclusivamente de leite materno. E sempre foi saudável, forte, ativa, esperta e sem gripes/resfriados ou qualquer outra coisa.

Fala-se bastante na “queda das mamas”. As mamas realmente dobram ou triplicam de tamanho durante a gestação e amamentação. Porém, a queda das mamas não é consequência do ato de amamentar. O crescimento e peso das mamas ao se encherem de leite devem ser compensados com o uso de sutiãs com boa sustentação para auxiliarem na manutenção da força das fibras da pele que sustentam as mamas. Este uso deve iniciar logo no início da gestação, pois já há uma enorme transformação nas mamas. E o fator hereditário tem grande participação nesta queda.

Amamentar é difícil. Amamentar é dolorido. A amamentação requer persistência, paciência, doação. Muitas mulheres não apresentam nenhum problema com o início da amamentação. Pois a pegada de seus bebês já é correta na primeira vez. Assim, eles sugam corretamente e não ferem as mamas. Isto tudo contribui para um bom início de amamentação. Por outro lado, quando o nível de estresse da mãe está alto, o bebê não apresenta uma pegada inicial correta, o parto é via cesária fazendo que o leite demore um pouco para descer, as coisas não são tão boas. Neste momento é importante que haja paciência e tranquilidade da mamãe, que também está aprendendo assim como seu bebê.

Alimentação. Neste assunto há uma infinidade de verdades e mitos. São alimentos que dão gases. São alimentos que dão leite. São os famosos alimentos “remosos”. Enfim, um tanto de crendices, verdades e mitos que se deixarmos nos levar ficamos neuróticas. O fato é que tudo o que comemos vai para nosso leite. Não é à toa que muitos remédios são proibidos durante amamentação. Por isso, devemos buscar a alimentação mais natural e saudável possível durante este período. E observar os excessos, pois tudo além do necessário é prejudicial para todos os seres humanos. O certo é que devemos evitar enlatados, adoçantes, produtos artificiais, corantes, excesso de frituras, massas, condimentos fortes, bebidas gasosas, álcool, fumo e medicações sem orientação médica.

Uma dica de boa alimentação para amamentação. Alimente bem sua alma. Com pensamentos positivos, boas ações, calma, tranquilidade, orações, meditações e otimismo sempre. Imagine que o que você ingere é um bom alimento, que fortalecerá e alimentará seu nenê com muita saúde, força e longevidade. Que aquele alimento proporcionará o desenvolvimento de todos seus órgãos, suprirá suas necessidades e o ajudará por toda a vida dele.

Fique sempre tranquila, serena e concentrada no ato de amamentar enquanto estiver ali oferecendo a seu filho o melhor alimento que ele ingerirá em sua vida. Observe seu corpo, o corpo e reações de seu bebê. Aproveite todos os minutos deste ato. Vivencie isto. É muito bom. Não tem como descrever o que sentimos.

Amamentar é vida.

Semana Mundial pela Amamentação

Estamos na Semana Mundial da Amamentação. E devido a importância do ato de amamentar segue o link para esclarecer o assunto.

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=34831&janela=1

Esta iniciativa visa promover, proteger e apoiar o aleitamento. Pois este nobre ato salva e dá muita vida aos nossos pequenos seres, além de proporcionar o aumento da qualidade de vida e da saúde pública.

É um ato tão nobre que fica difícil falar sobre. Mas é dar vida, literalmente.

Muitos mitos e desculpas envolvem o assunto e devem ser combatidos pois a amamentação gera benefícios para os bebês e mamães e para toda a sociedade. Pois gera seres saudáveis física e psicologicamente.

Ao longo da semana teremos textos, links e posts para desvendar mitos, tirar dúvidas e incentivar este gesto de amor infinito.

Para começar vamos ler o link postado acima para conhecer e divulgar esta maravilhosa semana.

Bom Dia…